terça-feira, 22 de maio de 2018

A Espanha vazia

Ando com alguma curiosidade de ler La España vacía, um livro do escritor e jornalista Sergio del Molino, editado em 2016.


Encontrei-o através de uma entrevista ao diário ABC, já desse mesmo ano de 2016 – ou melhor, através de duas frases que ressaltam nessa entrevista.
Primeiro, o que torna Portugal e Espanha iguais: «La España vacía está en las casas de la España llena».
E também o que, aparentemente, nos distingue: «Portugal es Lisboa y sus paisajes. Y España es Madrid, y el resto ni siquiera es paisaje».

De resto, esta segunda frase não é verdade: as paisagens da “província” espanhola sempre me encantaram.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Os jornalistas e a geografia

Sim, Aves (ou Vila das Aves) é uma "pequena" vila de oito mil e picos habitantes. Mas, ao contrário do que ontem se ouviu da boca de muitos jornalistas, a festa não percorreu as ruas da Vila, chegando à Câmara Municipal, porque Aves não tem Câmara Municipal - é uma freguesia do Município de Santo Tirso. E, segundo testemunhos locais, a Câmara Municipal de Santo Tirso, e a cidade em geral, não tiveram grande festa - os que quiseram festejar foram para a Vila das Aves, ali a oito quilómetros de distância, e os outros meteram a violinha no saco e deixaram os avenses festejar. Já agora, Aves, como Santo Tirso, é parte da Área Metropolitana do Porto. Podem chamar-lhe província, claro. Antes provincianos das Aves, honestos e ganhadores, do que cosmopolitas de Alcochete, corruptos e perdedores.


sábado, 19 de maio de 2018

O regime

Uma resposta do ex-ministro Manuel Pinho, numa entrevista ao Expresso, resume, de uma forma simples e arrepiante, o regime português. Até o local parece escolhido a dedo.
Foi António Costa quem nos apresentou durante o Euro-2004. Num jogo no Estádio da Luz a que assisti com ele no camarote do BES, ele apresentou-me à saída a José Sócrates.